Aconteceu em 1989 - URSS exige retirada dos EUA do Panamá

Na primeira página da edição de 31 de dezembro de 1989, o Diário de Notícias dava conta da exigência de Moscovo para que os americanos retirassem "imediatamente" a suas tropas do Panamá.

Na fotografia de capa vê-se Atenor Ferrey, o embaixador da Nicarágua no Panamá, a exibir o passaporte diplomático durante uma conferência de imprensa dada após 80 soldados norte-americanos terem invadido a sua residência. A imagem ilustra a principal notícia da primeira página do DN de 31 de dezembro de 1989 que dá conta da exigência da União Soviética de que os EUA retirem do Panamá.

A resposta de Moscovo surgiu depois do "assalto de cerca de oitenta soldados norte-americanos à residência do embaixador nicaraguense na Cidade do Panamá", escrevia o DN.

O jornal dava conta da reação do então presidente americano, George H.W. Bush, que reconhecia que as suas tropas tinham cometido "uma asneira" ao revistarem a residência do diplomata.

Já Daniel Ortega, o presidente da Nicarágua, anunciou no mesmo dia "a expulsão do seu país de 20 diplomatas norte-americanos e a redução de 320 para 100 funcionários da Embaixada dos EUA em Manágua".

A reportagem do enviado Gilberto Lopes referia ainda a decisão da Assembleia Geral da ONU que aprovara uma resolução a "deplorar vivamente" a intervenção americana.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG