Premium Carlos Mesa: "O governo de Evo Morales foi sempre autoritário"

Entrevista ao ex-presidente da Bolívia, que é o principal adversário de Evo Morales nas presidenciais de outubro. Esteve em Lisboa para as Conferências do Estoril.

O ex-jornalista e historiador Carlos Mesa era vice-presidente de Gonzalo Sánchez de Lozada quando, após protestos generalizados e greves gerais, o presidente boliviano foi obrigado a deixar o cargo. Mesa assumiu então o poder, em outubro de 2003, mas também não concluiu o mandato, demitindo-se em junho de 2005.

Nas eleições de dezembro de 2005, foi eleito Evo Morales, que continua na presidência e procura em outubro um quarto mandato consecutivo, apesar de ter perdido um referendo sobre o levantamento da limitação de mandatos. Carlos Mesa é candidato nas mesmas eleições, surgindo em segundo lugar nas intenções de voto.

Ler mais

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG