Aconteceu em 1986 - Desastre de Chernobyl faz Moscovo pedir ajuda ao ocidente

A 30 de abril de 1986 o DN dava conta do desastre nuclear de Chernobyl, que dias antes tinha ocorrido na União Soviética

"Moscovo pediu ajuda acidental para controlar o desastre nuclear", era a manchete do DN a 30 de abril de 1986, em jeito de rescaldo da tragédia de Chernobyl, na União Soviética.

"Versões diferentes sobre o número de vítimas. Nuvem radioativa poderá atingir EUA e Canadá", podia ler-se no pós-titulo.

"As autoridades soviéticas confirmaram ontem ter havido vítimas no desastre nuclear de Chernobyl, na Ucrânia, especificando apenas dois mortos, enquanto um residente em Kiev, citado pela UPI, afirmava terem-se registado mais de duas mil mortes, que fontes norte-americanas não confirmaram", podia ler-se no início do texto.

De facto, ainda hoje, mais de 30 anos volvidos, ainda se desconhecem os números exatos de mortes que ocorreram na sequência do desastre nuclear. Estima-se que 28 pessoas terão morrido nos dias e meses seguintes, mas a tragédia terá causado indiretamente a morte de milhares de pessoas, devido a cancro.

No texto também se podia ler que, "a União Soviética, num gesto sem precedentes, pediu ajuda internacional para controlar e debelar os efeitos do desastre, que provocou uma onda de alarme em quase toda a Europa, designadamente na Alemanha Federal, onde foi já garantido à população que não se registaram níveis de radioatividade suscetíveis de ameaçar a saúde pública. O mesmo sucedeu na Polónia, onde já foram detetadas partículas provenientes da região afetada."

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG