Premium Sobrinho de Bolsonaro caça comunistas no Planalto

Léo Índio, que frequenta o palácio do poder mais ainda do que o próprio tio, redige dossiês por conta própria sobre funcionários públicos ligados à gestão do PT e de outros partidos de esquerda.

Quem julga que a influência política do clã Bolsonaro nos destinos do Brasil se resume a Jair, o mais impopular presidente da República em primeiro mandato, e aos seus filhos - Flávio, o senador investigado por organização criminosa e lavagem de dinheiro, Carlos, o vereador do Rio de Janeiro que já ajudou a demitir dois ministros do governo via Twitter, ou Eduardo, o deputado federal a caminho de se tornar embaixador brasileiro em Washington - está muito enganado. Leonardo Rodrigues de Jesus, sobrinho do primeiro e primo direito dos outros três, também passa a vida no Palácio do Planalto. Missão: caçar comunistas em órgãos públicos.

Léo Índio, como é conhecido, já havia chamado a atenção por, no primeiro mês e meio da gestão de Bolsonaro, ter dado entrada 58 vezes no Planalto - um número extraordinário, sobretudo se levarmos em consideração que nesse período, de 1 de janeiro a 14 de fevereiro, só por 16 vezes o próprio presidente registou presença no local onde trabalha.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Flamengo-Grémio

Jesus transporta sonho da Champions para a Libertadores

O treinador português sempre disse que tinha o sonho de um dia conquistar a Liga dos Campeões. Tem agora a oportunidade de fazer história levando o Flamengo à final da Taça Libertadores para se poder coroar campeão da América do Sul. O Rio de Janeiro está em ebulição e uma vitória sobre o Grémio irá colocar o Mister no patamar de herói.