Premium Passear o cão negro

Não tenho um cão, nunca tive, mas tenho um cão, sempre tive.

A metáfora do cão negro para designar a depressão foi popularizada por Winston Churchill que afirmava que o animal o acompanhava para todo o lado e chegava mesmo a adormecer no seu colo, numa espécie de angústia íntima e familiar. Antes dele já Samuel Johnson usara a mesma expressão numa carta a um amigo e há até quem tenha encontrado a imagem na poesia de Horácio. O cão negro é antigo, assim como a depressão.

Ler mais

Exclusivos