Premium Emiliano Sala. Da tragédia humana à disputa financeira

Jogador está desaparecido após queda de avião no dia 20 e transferência do Nantes para o Cardiff por 19,7 milhões de euros está consumada. Mas quem paga e o quê?

As pessoas afetadas pela tragédia humana ainda nem podem fazer o luto. A queda do avião Piper Malibu, com a matrícula PA-46-310P, e que o piloto David Ibbotson conduzia de Nantes para Cardiff na segunda-feira, transportando o reforço mais caro da história do Cardiff City (19,7 milhões de euros), o argentino Emiliano Sala, no Nantes desde 2015, não está oficialmente encerrada.

As buscas foram dadas como terminadas pelas autoridades britânicas na quinta-feira, mas uma angariação de fundos desencadeada na internet (que meste domingo já ia em 325 mil euros, com grandes figuras do futebol a desembolsarem quantias significativas) estendeu a procura pela aeronave, pelo jogador argentino de 28 anos e pelo piloto. A ideia generalizada dos especialistas é posta da forma menos cruel possível: as probabilidades de encontrar alguém com vida são remotas. Ou seja, só um milagre pode fazer reaparecer Emiliano Sala são e salvo.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Maria Antónia de Almeida Santos

Uma opinião sustentável

De um ponto de vista global e a nível histórico, poucos conceitos têm sido tão úteis e operativos como o do desenvolvimento sustentável. Trouxe-nos a noção do sistémico, no sentido em que cimentou a ideia de que as ações, individuais ou em grupo, têm reflexo no conjunto de todos. Semeou também a consciência do "sustentável" como algo capaz de suprir as necessidades do presente sem comprometer o futuro do planeta. Na sequência, surgiu também o pressuposto de que a diversidade cultural é tão importante como a biodiversidade e, hoje, a pobreza no mundo, a inclusão, a demografia e a migração entram na ordem do dia da discussão mundial.