Premium Évora, Mamona e dois 'outsiders'. Os portugueses candidatos a medalhas

Os dois atletas do triplo salto são os principais nomes da comitiva portuguesa, de 13 atletas, que vai participar entre sexta-feira e domingo nos Europeus de atletismo de pista coberta em Glasgow, na Escócia. Mas o presidente da federação acredita numa surpresa de dois lançadores de peso.

Os atletas de triplo salto Nelson Évora, campeão em 2015 e 2017, e Patrícia Mamona, prata em 2017, são as principais esperanças portuguesas para chegarem aos lugares mais altos no pódio nos Europeus de pista coberta de atletismo que vão decorrer em Glasgow, na Escócia, entre esta sexta-feira e domingo.

Se no triplo salto estão os favoritos para trazerem medalhas para Portugal, no lançamento do peso estão os principais outsiders, ambos do Benfica. Francisco Belo chega ao Reino Unido com a 7.ª melhor marca europeia da época (20,90 metros), mas é Tsanko Arnaudov o recordista nacional - lançou 21,27 metros em fevereiro do ano passado, em Pombal.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Maria Antónia de Almeida Santos

Uma opinião sustentável

De um ponto de vista global e a nível histórico, poucos conceitos têm sido tão úteis e operativos como o do desenvolvimento sustentável. Trouxe-nos a noção do sistémico, no sentido em que cimentou a ideia de que as ações, individuais ou em grupo, têm reflexo no conjunto de todos. Semeou também a consciência do "sustentável" como algo capaz de suprir as necessidades do presente sem comprometer o futuro do planeta. Na sequência, surgiu também o pressuposto de que a diversidade cultural é tão importante como a biodiversidade e, hoje, a pobreza no mundo, a inclusão, a demografia e a migração entram na ordem do dia da discussão mundial.