Premium O que vai acontecer a Temer quando sair do Planalto? Pode ter o mesmo destino de Lula

Futuro ex-presidente, de 78 anos, afirma desejar dedicar-se agora à advocacia. Provavelmente, estudando os próprios nove processos em que está envolvido, sem direito a imunidade.

A partir do momento em que passar a faixa verde e amarela a Jair Bolsonaro, o ainda presidente da República Michel Temer perde a imunidade que o cargo lhe confere e passa a estar sob a alçada dos tribunais comuns. Lá, pode responder por corrupção, lavagem de dinheiro, organização criminosa e obstrução de justiça, num total de seis inquéritos e três denúncias, a última das quais entregue no dia 19 por Raquel Dodge, a procuradora-geral da República, que o coloca como "epicentro de um esquema criminoso". Não será surpreendente, portanto, que, como Lula da Silva, o atual chefe de estado se torne um ex-presidente na cadeia.

"Se a última denúncia for aceite, considerando o que temos visto em processos de corrupção no Brasil, há uma possibilidade alta de que ele seja preso", disse Thomaz Pereira, professor de Direito da Fundação Getúlio Vargas do Rio de Janeiro, para quem o caso de Temer se assemelha não só ao de Lula mas também ao de Eduardo Cunha, seu colega de partido no MDB que patrocinou o impeachment de Dilma Rousseff e está hoje a cumprir pena de cadeia.

Ler mais

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG