Exclusivo Líbia: a nova peça no xadrez militar de Erdogan e Putin

Erdogan prepara-se para responder afirmativamente ao pedido de ajuda militar do primeiro-ministro Fayez al-Sarraj, que enfrenta os ataques do comandante Khalifa Haftar, que controla o leste do país e é apoiado pelos russos.

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, anunciou nesta quinta-feira que a Turquia vai enviar tropas para a Líbia, depois de o governo do Acordo Nacional (GNA, na sigla em inglês), que controla Tripoli e é liderado pelo primeiro-ministro Fayez al-Sarraj, ter pedido auxílio militar a Ancara. Do outro lado da barricada está a administração paralela do comandante Khalifa Haftar do Exército Nacional Líbio (LNA), que controla o leste do país a partir de Tobruk e que, entre outros, tem o apoio dos russos.

Erdogan vai pedir autorização ao Parlamento para o envio de tropas a 7 de janeiro. A decisão de enviar militares surge depois de, no mês passado, responsáveis turcos terem assinado com o governo de Sarraj dois memorandos de entendimento. Um deles referente a cooperação de segurança e militar, que exigia um pedido formal de ajuda por parte dos líbios para ser acionado, o outro sobre fronteiras no Mediterrâneo Oriental e a criação de uma zona económica exclusiva.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG