Premium Juiz de segunda instância tira Michel Temer da prisão

Antonio Ivan Athié contraria e critica a decisão do colega de primeira instância Marcelo Bretas de deter preventivamente o ex-presidente e demais acusados em desmembramento da Operação Lava-Jato. Mas não opinou sobre o conteúdo da acusação.

A justiça brasileira determinou ontem que Michel Temer, preso desde quinta-feira passada no Rio de Janeiro após ação da Operação Lava-Jato, deve ser solto. A decisão foi do desembargador Antonio Ivan Athié, do Tribunal Regional Federal da 2.ª Região, de segunda instância, e contraria o entendimento do juiz de primeira instância da sétima vara federal carioca Marcelo Bretas, que se havia decidido pela prisão preventiva.

O juiz também determina que o ex-ministro Moreira Franco, braço-direito de Temer, que o operador financeiro do suposto esquema criminoso comandado pelo ex-presidente, João Baptista Lima Filho, conhecido como coronel Lima, e outros cinco alvos da Operação Descontaminação, como foi batizado o desdobramento da Lava-Jato, saiam da cadeia.

Ler mais

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG