Revolut vai ajudar jovens (e pais) a aprender a gerir a semanada

Empresa prepara-se para lançar já em 2020, Portugal incluído, app Revolut Youth, repleta de funcionalidades para ajudar jovens a valorizar e gerir o dinheiro, sob a supervisão dos pais.

Muitos pais definem um valor e um dia para atribuir a semanada aos filhos e, semana a semana, dão as moedas ou notas combinadas. É o primeiro passo para que a criança ou o jovem comece a gerir o seu próprio dinheiro. A Revolut, fintech londrina a crescer vertiginosamente em Portugal e no mundo, quer tornar toda essa experiência mais digital, fácil e segura.

"Estamos a trabalhar numa app para crianças e jovens que se foca também na educação e literacia financeiras, para que ganhem competências para a vida e um sentido de responsabilidade na gestão do dinheiro, dando aos pais controlo total", explica Ricardo Macieira, country manager da Revolut em Portugal. A nova app vai surgir já em 2020.

Para já, a app está em testes, mas há muitas funcionalidades que já são conhecidas. "A ideia é ter uma ferramenta que permite aos pais introduzir o montante da semanada para os filhos, podendo definir o dia em que é enviada, sem precisar de preocupar-se mais com isso." Ricardo Macieira adianta que os jovens vão poder ficar com um cartão, para gastar em lojas ou online, e uma app própria que procura incentivá-los a poupar, dando-lhes informação de quantos dias faltam para voltarem a receber. "Se um jovem gastar muito no início da semana, vai ser alertado de que assim vai ficar sem dinheiro antes de voltar a ter semanada."

Os pais têm acesso na sua própria app Revolut aos gastos dos filhos e podem intervir, sempre que necessário, ou carregar com mais dinheiro de forma imediata. "O pai ou a mãe pode ainda criar tarefas na app, de forma que, por exemplo, quando o filho ou a filha limpa o quarto, recebe uns euros mais como recompensa."

O responsável da Revolut em Portugal admite esperar com entusiasmo que o novo serviço chegue, já que considera que pode facilitar como nunca a interação financeira entre pais e filhos, mantendo níveis elevados de segurança, "já que tudo é feito à medida das necessidades da criança, com limites facilmente definidos ou alterados e controlo absoluto (inclusive com notificações) pelos pais".

A experiência na nova app para os jovens é assente em três pilares: ganhar dinheiro, gastar dinheiro e aprender. Os pais carregam com um certo valor o cartão dos filhos, podendo definir valores regulares ou as tais tarefas extra que rendem dinheiro aos jovens. Os jovens podem usar o seu cartão para comprar produtos, levantar dinheiro ou até doar. E, depois, usam os dados analíticos da Revolut com sugestões para gerir o seu orçamento e poupar dinheiro para quando querem fazer compras mais relevantes no futuro.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG