A criança tem direito a ser ouvida para expressar a sua vontade.
Premium

crianças em risco

"Maioria de crianças em perigo nos tribunais ainda é por negligência dos pais"

José Barros é juiz no Tribunal de Bragança e tem como prática ouvir todas as crianças a partir dos 7 anos, encontrar alternativas para que o acolhimento em instituição não seja demasiado longo e tentar sempre uma solução conciliatória.

"Não acredito em quem diga que está tudo mal nem acredito em quem diga que está tudo bem no sistema de proteção português, porque tal não corresponde à minha observação. Acredito, sim, que são necessárias melhorias incrementais no sistema." A afirmação é de José Barros, juiz no Tribunal de Bragança.

Ao pedido de entrevista do DN começou por esclarecer não ser dos magistrados com mais experiência na área do direito de família e menores, mas já é conhecido como um dos que procuram soluções alternativas, mais consensuais, evitando julgamentos, e que defende a ideia de que uma criança precisa de figuras de referência e que estas não têm de substituir a família.

Ler mais

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG