Premium O frio e a saúde dos portugueses

Dados recentes do Eurostat espelham uma realidade difícil de aceitar: Portugal é o quinto país da União Europeia em que mais pessoas têm dificuldade em manter a habitação confortável durante o inverno. O que significa isso para a saúde da nossa população?

Quando discutimos saúde, costumamos olhar para os hospitais. Esse é um erro comum, e que pudemos verificar recentemente quando do debate sobre a Lei de Bases da Saúde, que se resumiu a uma discussão sobre quem deve deter os hospitais em Portugal. No entanto, a saúde está em muitos aspetos da nossa sociedade, e é importante pensar as consequências de todas as políticas e de toda a governação para a saúde da nossa população.
Em 2003, J. D. Healy publicou um estudo que mostrava que Portugal, apesar de ter o clima de inverno mais moderado entre os países analisados, era o país com maior excesso de mortalidade no período de inverno - 28% mais mortes no período de inverno, com a média dos países analisados a apresentar apenas um excesso de 16%. Fowler et al, em 2014, chegam a um resultado semelhante: 26%. Quer isto dizer que, apesar das boas condições climáticas, Portugal é um dos países da OCDE onde se passa mais frio. E isso mata.

Ler mais

Exclusivos