Premium A história de Xia foi premiada. O duplo amputado que chegou ao cume do Evereste

Alpinista chinês conquistou nesta semana o troféu Laureus para o melhor momento do ano. Ficou sem os dois pés quando subiu pela primeira vez ao Evereste, mais tarde perdeu as duas pernas, mas nunca desistiu do seu sonho. À quinta tentativa, no ano passado, conseguiu: "O Evereste finalmente aceitou-me."

Em 1975, Xia Boyu foi um dos alpinistas apanhados numa enorme tempestade quando tentava subir o monte Evereste, naquela que era a sua primeira tentativa. A falta de oxigénio e o facto de estar exposto a temperaturas polares originaram uma hipotermia grave. E aos 25 anos foi obrigado a amputar os dois pés. Um rude golpe num homem que tinha como maior paixão o alpinismo e que de um momento para o outro ficou privado de voltar a viver este tipo de desafios. Uma das causas para a hipotermia foi o facto de ter cedido o seu saco-cama a um companheiro, num gesto heroico que lhe saiu caro.

O destino pregou mais uma partida a Xia Boyu, quando em 1996 lhe foi detetado um linfoma e se viu obrigado a amputar as duas pernas. O sonho de voltar a subir o Evereste, que já era apenas uma miragem, parecia tornar-se para sempre impossível.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Margarida Balseiro Lopes

Legalização do lobbying

No dia 7 de junho foi aprovada, na Assembleia da República, a legalização do lobbying. Esta regulamentação possibilitará a participação dos cidadãos e das empresas nos processos de formação das decisões públicas, algo fundamental num Estado de direito democrático. Além dos efeitos práticos que terá o controlo desta atividade, a aprovação desta lei traz uma mensagem muito importante para a sociedade: a de que também a classe política está empenhada em aumentar a transparência e em restaurar a confiança dos cidadãos no poder político.