Premium IURD: o braço religioso de Bolsonaro contra Haddad, "o anticristo"

Qual é a força do apoio da IURD a Bolsonaro? Nos templos em Lisboa, os bispos não falam diretamente de candidatos, mas nas redes sociais Haddad é o "anticristo" e Bolsonaro o "rei forte" de que o Brasil precisa.

Um homem aponta o punho cerrado para lente da câmara. No segundo plano, percebe-se o semblante de raiva de alguém na iminência de partir para a agressão. A imagem em tom ameaçador, por mais contraditório que pareça, ilustra um texto no sítio de uma igreja e é assinado por um bispo, Edir Macedo, fundador da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD). Com o título "Pela fé o justo se revolta...", Macedo diz estar pronto para a luta, independentemente de "quais sejam as leis" que o tentem impedir. O "recadinho" não cita nominalmente ninguém, mas tem endereço certo e é mais um capítulo na cruzada empreendida pela IURD em eleger o próximo presidente do Brasil.

O texto, publicado no sítio da IURD em Portugal, é assinado pelo próprio Edir Macedo e foi postado em 12 de outubro. No mesmo dia em que o candidato à presidência pelo Partido dos Trabalhadores (PT), Fernando Haddad, abriu fogo contra o bispo, ao atribuir-lhe a paternidade política do seu adversário, Jair Bolsonaro, do Partido Social Liberal. Nas palavras de Haddad, Bolsonaro é filho do "liberalismo desalmado com o fundamentalismo charlatão" de Macedo, apoiante declarado do capitão reformado do Exército e líder nas intenções de voto.

Ler mais

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG