Premium Aconteceu em 1946 - Nuremberga e aspas em nazi

É uma primeira página trepidante de notícias, a de 21 de novembro de 1946: dá-se conta do início do julgamento de Nuremberga, onde vão ser julgados os principais criminosos nazis - com aspas, para o jornal de então; da formação de governo em França, por De Gaulle; da revolta na Pérsia, alegadamente de tropas russas; e "uma homenagem das portuguesas" a Salazar.

"Hoje vinte homens que mergulharam o mundo na guerra compareceram perante o Tribunal Militar Internacional, sob a acusação de conspirarem para quebrar a paz, de crimes contra a paz, de crimes de guerra e de crimes contra a humanidade. Trata-se dum caso único na história do mundo - o de impor responsabilidade criminal aos estadistas que provoquem a guerra e aos chefes militares procurando-se assim tornar a paz estável."

É assim que o Diário de Notícias inicia o texto sobre o começo do julgamento de Nuremberga. Um texto em que se explica que os vencedores da guerra - britânicos, americanos, franceses e russos - dividiram entre si as acusações, com o francês a ocupar-se das "contra a paz e humanidade" na Europa Ocidental e o russo das mesmas na Europa Oriental, e que a pretensão dos acusados de fazerem vingar a teoria de que os principais culpados - Hitler e Goebbels - estavam mortos deveria ser logo contraditada no libelo do acusador americano, Robert Jackson. A acusação deverá demorar cerca de cinco semanas, avisa o autor.

Ler mais

Exclusivos