Exclusivo A brincar, a brincar

A cachopa não tinha parança, dançava, torcia-se no assento, conversava com os vizinhos, ria-se muito a propósito de nada. A avó fazia o que podia.

- Ó Sara, porta-te bem... sossega, senta-te aqui ao meu lado...

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG