Premium "É cedo para falar em cura do cancro, mas a da leucemia está encaminhada"

Entrevista a Renato Cunha, o médico brasileiro que salvou um doente com cerca de seis meses de vida graças ao CAR T-Cell, um método genético inovador. O paciente, por ironia do destino, morreria de acidente doméstico durante o processo de cura.

Depois de dois anos de luta inglória contra um linfoma e de quatro operações fracassadas, Vamberto de Castro, 64 anos, morador de Belo Horizonte, capital do estado de Minas Gerais, só sobrevivia às dores graças a doses generosas de morfina. Tarefas comuns, como comer ou andar, tornavam-se terríveis obstáculos. Os suores noturnos e outros sintomas da doença atacavam-no sem piedade.

Mesmo a esperança criada após o filho Pedro Augusto tomar conhecimento da existência de uma técnica inovadora testada nos Estados Unidos capaz de salvar a vida do pai resultou em desilusão dado o custo proibitivo do tratamento.

Ler mais

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG