Exclusivo Prado: 200 anos de segredos num museu fundado por uma portuguesa

Inaugurado a 19 de novembro de 1819 com um acervo de 311 pinturas oriundas da Coleção de Arte da Família real espanhola, o Museu do Prado comemora hoje 200 anos de existência. Uma visita pelos seus maiores mistérios.

É um dos museus mais importantes do mundo, com milhares de quadros, mesmo que tenha começado com apenas 311 pinturas. Inaugurado a 19 de novembro de 1819, o Museu do Prado - assim designado a partir de 1868, já que até aí fora o Real Museu de Pintura e Escultura - é o mais visitado de Espanha. Nas suas galerias podem ser apreciadas obras maiores de autores como El Greco, Goya, Velásquez, Rubens, Bosch, Ticiano ou Caravaggio, entre muitos outros, num arco temporal que vai desde a Idade Média ao princípio do século XX.

Com uma média anual de mais de 2,5 milhões de visitantes nacionais e estrangeiros, o museu inicia hoje um vasto programa comemorativo, que se estenderá ao longo de todo o ano de 2019, cujo mote é mostrar como a sua missão é levar a todos sem exceção obras de arte criadas para serem apenas privilégio dos bem-nascidos. O programa das festas passará por mais de 30 cidades espanholas e inclui exposições dedicadas a Velásquez, Rembrandt, Goya, Fra Angelico, Sofonisba Anguissola e Lavinia Fontana.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG