Premium Como o Benfica ultrapassou o Sporting na formação de talentos

João Tralhão e Carlos Dinis conhecem bem a formação do Benfica e do Sporting, respetivamente, e apontam o crescimento sustentado das águias em oposição ao desinvestimento dos leões.

O que têm em comum Cristiano Ronaldo, Figo, Futre, Nani, Rui Patrício, Moutinho, Quaresma, Adrien, João Mário e William? Foram todos formados nas escolas do Sporting, clube que se orgulha de ter dado ao mundo dois Bolas de Ouro, vários internacionais portugueses de grande qualidade e que, segundo um estudo do Observatório do Futebol, de outubro, tem 58 atletas a atuar nas primeiras divisões dos países filiados na UEFA, o que o coloca em sexto lugar desse ranking liderado pelo Ajax (77).

Em oposição, o eterno rival Benfica viu nascer Rui Costa no início da década de 1990 e atravessou uma longa travessia no deserto sem qualquer retorno importante das escolas - só Manuel Fernandes escapou à mediania. Contudo, desde a inauguração do centro de treinos do Seixal (2006), os encarnados mudaram o paradigma e nos últimos anos já há jogadores made in Benfica em grandes equipas europeias, casos de Bernardo Silva, João Cancelo, Lindelöf, Ederson, Renato Sanches, Gonçalo Guedes ou André Gomes.

Ler mais

Exclusivos