Premium "Nunca esquecerei Missandei de 'A Guerra dos Tronos', mas Maya também é um grande desafio"

Aos 10 anos, Nathalie Emmanuel subiu aos palcos de Nova Iorque na peça O Rei Leão, mas foi ao interpretar Missandei n'A Guerra dos Tronos que se deu a conhecer globalmente. Agora, regressa na série que é uma espécie de continuação do filme Quatro Casamentos e Um Funeral.'

Já esteve em Portugal? Não, diz rapidamente a atriz Nathalie Emmanuel ao iniciar a entrevista. Segundos depois, como se tivesse dito a deixa errada, corrige: "Não é verdade, acho que estive na Comic Con durante um dia inteiro." É verdade, esteve na edição de 2015, quando ainda não era a estrela tão global em que a sua personagem Missandei, em A Guerra dos Tronos, a transformou durante as temporadas de 2013 a 2019, um papel muito elogiado mas a que o guião deu um fim triste - foi decapitada - e muito contestado pelos milhões de fãs da série baseada na saga de George R.R. Martin.

Agora regressa aos ecrãs de todo o mundo ao protagonizar a sequela do filme Quatro Casamentos e Um Funeral que se estreia em Portugal no dia 19, no canal AMC. Tem direito ao papel principal, o de Maya, que é uma espécie de Hugh Grant em versão feminina. E tal como o ator fazia em 1991, começa o primeiro episódio com um palavrão: "Fuck!" Por isso, pergunta-se-lhe se não foi muito fácil decorar as primeiras quinze falas, afinal apenas repete esse "fuck" nos minutos iniciais da série, enquanto sai da cama para fugir à chegada da mulher do homem com quem esteve nessa noite numa relação extraconjugal. "É verdade, não era difícil decorar essa minha entrada no primeiro episódio", refere, enquanto se ri.

Ler mais

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG