Exclusivo Derrota histórica de aliados bávaros de Merkel ameaça estabilidade do governo alemão

Os conservadores da CSU tiveram o pior resultado nas eleições da Baviera desde 1950 e vão ter de negociar para formar governo com um ou vários partidos. Um revés para a chanceler que, em dezembro, enfrenta nova corrida à liderança da CDU.

Os conservadores da União Social Cristã (CSU), partido irmão da formação da chanceler alemã Angela Merkel, perdeu a maioria absoluta nas eleições regionais na Baviera, sul do país, alcançando o pior resultado desde 1950. É o segundo revés para Merkel no espaço de um mês, com a chanceler a ter pela frente ainda as eleições regionais de Hesse, no final deste mês, antes de enfrentar os militantes da União Democrata Cristã (CDU) para um novo mandato à frente do partido.

A CSU, liderada pelo ministro do Interior Horst Seehofer, tem 37,4% das intenções de voto na Baviera segundo as projeções com base em duas sondagens à boca das urnas da ARD e da ZDF. É uma queda de mais de dez pontos percentuais em relação às eleições regionais de 2013, nas quais conseguiu 47,7% dos votos. É o pior resultado da CSU desde 1950, altura em que não foi além dos 28% dos votos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG