Liverpool conquista Supertaça Europeia que entrou na história

Após um empate 2-2 depois de prolongamento, os campeões europeus levaram a melhor no desempate por penáltis perante o Chelsea, erguendo assim o troféu no primeiro jogo de futebol masculino da UEFA que teve uma equipa de arbitragem composta por mulheres.

A primeira Supertaça Europeia disputada por clubes ingleses foi conquistada pelo Liverpool, que venceu o Chelsea no desempate por penáltis (5-4), depois de um empate 2-2 após prolongamento. A noite do estádio do Besiktas, na cidade turca de Istambul, acabou por entrar na história porque este foi o primeiro jogo de futebol masculino das provas da UEFA a ser dirigido por uma equipa de arbitragem feminina, liderada pela francesa Stéphanie Frappart.

O herói do jogo foi o guarda-redes Adrián, de 32 anos, que defendeu o penálti do jovem Tammy Abraham, dando a vitória ao Liverpool. Curioso é que o espanhol tinha sido contratado há dez dias para render Simon Mignolet, que entretanto tinha sido vendido ao Brugges, tendo agora tido a responsabilidade de assumir a baliza dos campeões europeus devido à lesão do habitual titular Allison Becker. O espanhol era um jogador livre, depois de ter terminado o contrato com o West Ham, tendo passado a pré-temporada a treinar-se no Unión Deportiva Pilas, dos campeonatos distritais da Andaluzia.

O Liverpool conquistou assim a quarta Supertaça Europeia da sua história, troféu que junta assim à conquista da Liga dos Campeões, há pouco mais de dois meses e meio, diante do Tottenham.

Neste jogo de Istambul, o Chelsea, vencedor da Liga Europa na época passada, adiantou-se no marcador aos 36 minutos, quando o francês Olivier Giroud finalizou um grande passe de Christian Pulisic. Era o justo prémio para uma equipa de Frank Lampard que estava mais perigosa no jogo e que contava com N'golo Kanté em alta rotação no meio-campo.

Ao intervalo, Jürgen Klopp lançou Roberto Firmino para o ataque e não demorou muito até que Sadio Mané conseguisse o empate (48 minutos), a passe do internacional brasileiro que começava a fazer estragos na defesa do Chelsea. Aliás, os minutos que se seguiram foram de intenso domínio do Liverpool, que bem podia ter chegado à vantagem nessa altura.

Contudo, os blues conseguiram equilibrar e o jogo acabou por ir para prolongamento, altura em que a mesma dupla voltou a fazer estragos: Firmino cruzou e Mané rematou forte e colocado para o fundo da baliza defendida por Kepa Arrizabalaga.

Parecia que o jogo estava decidido, afinal o Liverpool voltava a estar por cima do jogo. Só que, seis minutos depois do golo dos reds, eis que o guarda-redes espanhol Adrián derrubou Tammy Abraham na área, originando um penálti convertido por Jorginho, que assim levou o jogo para o desempate por penáltis. Curiosamente, foi Abraham, avançado de 21 anos das escolas do Chelsea, que acabou por falhar a grande penalidade decisiva que permitiu aos reds erguerem a Supertaça Europeia.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG