Premium Mundial de Clubes: a prova em constante mutação que Jorge Jesus quer ganhar

Flamengo e Liverpool são os grandes candidatos a jogarem no dia 21 a final da competição que tem os dias contados no atual formato. Em 2021, a FIFA vai revolucionar por completo o torneio, que passa a ser realizado de quatro em quatro anos, no verão, e vai contar com 24 equipas.

O Mundial de Clubes, que neste ano tem sede em Doha, no Qatar, e cujos favoritos são o Liverpool e o Flamengo de Jorge Jesus, tem os dias contados no atual formato e prepara-se para sofrer (mais) uma enorme revolução a partir de 2021. Será uma nova tentativa da FIFA para tornar a prova mais apetecível em termos mediáticos e financeiros, dado que as várias reformulações feitas ao longo dos últimos anos não tiveram os resultados esperados.

O atual formato da prova integra sete equipas - os campeões continentais (Liverpool, Flamengo, Monterrey, Al Hilal, Espérance de Tunis e Hienghène Sport) e o campeão do país anfitrião (Al Sadd). A prova arrancou na quarta-feira com um play-off para definir o clube que iria disputar os quartos-de-final, neste caso ganho pelo Al Sadd, que afastou o Hienghène Sport, da Nova Caledónia. Agora, já hoje, serão conhecidos os dois emblemas que vão ter pela frente os favoritos Flamengo e Liverpool, que só entram em competição nas meias-finais (17 e 18 de dezembro).

Ler mais

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG