Premium "A Diada mais difícil": independentismo dividido leva 600 mil às ruas

Dia da Catalunha assinalou-se neste ano em plena divisão sobre a estratégia de futuro do independentismo, quase dois anos após o referendo e a semanas de ser conhecido o resultado do julgamento dos que o organizaram.

Os apelos dos líderes catalães não foram suficientes para mobilizar os independentistas. Apesar de 600 mil pessoas terem saído às ruas de Barcelona em mais um Dia da Catalunha, esse foi o valor mais baixo desde o início do processo e desde que estas manifestações se tornaram um termómetro da força do independentismo. A Diada assinalou-se neste ano em plena divisão sobre a estratégia de futuro, quase dois anos após o referendo e a semanas de ser conhecido o resultado do julgamento dos que o organizaram.

Segundo os dados da Guarda Urbana de Barcelona, cerca de 600 mil pessoas participaram na manifestação deste ano, o número mais baixo desde 2012. Em 2016, o ano em que menos pessoas tinham participado até agora, tinham saído às ruas 875 mil, segundo a mesma fonte, e já chegaram a ser quase dois milhões. No ano passado, foram cerca de um milhão.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Espanha

Bolas de aço, berlindes, fisgas e ácido. Jovens lançaram o caos na Catalunha

Eram jovens, alguns quase adultos, outros mais adolescentes, deixaram a Catalunha em estado de sítio. Segundo a polícia, atuaram organizadamente e estavam bem treinados. José Manuel Anes, especialista português em segurança e criminalidade, acredita que pertenciam aos grupos anarquistas que têm como causa "a destruição e o caos" e não a luta independentista.