Exclusivo Não és homem não és nada

Ouço gritarias que chegam da janela. Português, crioulo, palavrões e ameaças que saltam de uma língua para a outra. Gritos e ais. Uma voz autoritária intromete-se e tenta restabelecer a ordem.

Os outros concordam em discordar, mais um murro, ofensas, ameaças, prometem matar-se, um deles agarra uma pedra da calçada, mas o angolano demove-o com uma chapada puxada atrás.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG