Premium Aconteceu em 1974 - O discurso pela liberdade política em Portugal e a independência da Guiné

Spínola tinha falado ao país para dizer que o socialismo não podia ser uma imposição. A independência da Guiné-Bissau tinha sido confirmada oficialmente.

Em setembro de 1974, Portugal vivia o período conturbado em que se procurava estabelecer as bases de um Estado democrático, com a reforma política no país e a independência das antigas colónias a dominar. O Diário de Notícias destacava em manchete que o "Povo português tem o direito de exigir que seja mantida intacta a sua liberdade de opção política". A frase pertencia ao Presidente da República António de Spínola, cargo que deixaria no final daquele mês.

"Há que reconhecer, sem margem de dúvida, que as sociedades políticas modernas têm evoluído num sentido de raiz socialista; mas o socialismo não pode entender-se como construído à custa da liberdade e dignidade humanas", afirmava Spínola na mensagem ao país.

Ler mais