Premium Mary Lou McDonald, o rosto da mudança na Irlanda

O voto nas eleições parlamentares confirmou a tendência nas sondagens da vontade de mudança, com o Sinn Féin a vencer. Referendo à unificação da ilha entra no horizonte caso o partido consiga formar governo.

"Estas eleições foram sobre a mudança", disse a líder do Sinn Féin e possível futura primeira-ministra da República da Irlanda. Mudança foi uma das palavras mais faladas durante as últimas semanas durante a campanha. Apesar dos números positivos na economia e nas negociações do Brexit, os eleitores castigaram o governo de centro-direita liderado por Leo Varadkar, do Fine Gael, devido à crise da habitação e à deterioração no setor da saúde.

Mais de 48 horas depois do ato eleitoral os resultados finais foram divulgados. O Sinn Féin foi o partido mais votado, com 24,5%, mas está longe de garantir uma maioria parlamentar, uma vez que elegeu 37 deputados em 160 (mais 14 do que nas eleições anteriores). O segundo partido mais votado foi o Fianna Fáil, com 22,1% e 38 deputados, menos seis do que em 2016. Um dos parlamentares eleitos é o presidente da legislatura cessante, pelo que, a ser reeleito, o partido terá menos um voto. Em terceiro, o Fine Gael, com 20,8% e 35 deputados. Uma configuração parlamentar que não assegura nenhuma maioria óbvia e que, em última análise pode acabar em novas eleições.

Ler mais

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG