Exclusivo Maduro toma posse contra tudo e contra todos

Parlamento venezuelano considera novo mandato ilegítimo, União Europeia não reconhece resultado das eleições de maio e Portugal, que tem cerca de 500 mil emigrantes e descendentes a viver na Venezuela, não estará na cerimónia.

Isolado internacionalmente, criticado internamente, contra tudo e contra todos, Nicolás Maduro, de 56 anos, toma posse nesta quinta-feira para um novo mandato como presidente da Venezuela.

Portugal, que tem na Venezuela a segunda maior comunidade de emigrantes na América Latina, depois do Brasil, não vai fazer-se representar na cerimónia que, à falta de reconhecimento do Parlamento venezuelano, vai ter lugar perante o Supremo Tribunal de Justiça da Venezuela. Cerca de 500 mil emigrantes ou descendentes vivem na Venezuela. O governo português tem prometido prestar-lhes todo o apoio e alguns têm optado por regressar nos últimos anos a Portugal.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG