Premium Aconteceu em 1963 - Tratado da paz nuclear e o assalto ao comboio em Londres

Neste dia o Diário de Notícias dedicava grande parte da primeira página a dois assuntos internacionais.

A nove de agosto de 1963, o Diário de Notícias deu grande destaque ao Tratado de não Proliferação das Armas Nucleares. No artigo intitulado "A paz nuclear", o jornal dava conta de que "73 países assinaram em Londres, Washington e Moscovo o tratado de proibição de experiências nucleares estabelecido pelos Estados Unidos, Rússia e Inglaterra".

O tratado tinha como missão banir os testes de armas nucleares na atmosfera, no espaço exterior e sob as águas. É um acordo internacional sobre a interdição de todas as detonações de testes de armas nucleares exceto as subterrâneas. Foi instituído tanto para retardar a corrida armamentista como para conter a excessiva liberação de cinzas nucleares na atmosfera. "Este tratado é para nós de interesse nacional", disse Kennedy numa mensagem que acompanhava o tratado.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Maria Antónia de Almeida Santos

Uma opinião sustentável

De um ponto de vista global e a nível histórico, poucos conceitos têm sido tão úteis e operativos como o do desenvolvimento sustentável. Trouxe-nos a noção do sistémico, no sentido em que cimentou a ideia de que as ações, individuais ou em grupo, têm reflexo no conjunto de todos. Semeou também a consciência do "sustentável" como algo capaz de suprir as necessidades do presente sem comprometer o futuro do planeta. Na sequência, surgiu também o pressuposto de que a diversidade cultural é tão importante como a biodiversidade e, hoje, a pobreza no mundo, a inclusão, a demografia e a migração entram na ordem do dia da discussão mundial.