Premium Aconteceu em 1965 - A "punhalada" da Índia na invasão do Paquistão

O conflito entre a União Indiana e o Paquistão dominava a primeira página do DN em 8 de setembro de 1965, quatro anos depois de Portugal ter perdido Goa, Damão e Diu.

"Impossibilitada de prosseguir no campo de batalha, a aviação indiana bombardeia a população civil paquistanesa", informava o Diário de Notícias em 8 de setembro de 1965. O conflito entre as duas antigas colónias britânicas era crítico e Portugal deixava clara a sua oposição aos avanços militares indianos, com a questão de Goa, Damão e Diu, de onde os portugueses saíram à força em 1961, a estar bem presente. O DN refletia isso e dava destaque ao apoio ao Paquistão de duas potências com as quais Portugal tinha na altura pouco em comum: "A China condena a 'perfídia indiana" e a Rússia oferece os seus bons ofícios."

"O mundo reage à 'punhalada' indiana" era outros dos artigos dedicados a reações, com uma frase, comentada em Londres, a ser realçada: "O acontecimento internacional mais grave desde a II Guerra Mundial."

Ler mais

Exclusivos

Premium

Viriato Soromenho Marques

Na hora dos lobos

Na ação governativa emergem os sinais de arrogância e de expedita interpretação instrumental das leis. Como se ainda vivêssemos no tempo da maioria absoluta de um primeiro-ministro, que o PS apoiou entusiasticamente, e que hoje - acusado do maior e mais danoso escândalo político do último século - tem como único álibi perante a justiça provar que nunca foi capaz de viver sem o esbulho contumaz do pecúlio da família e dos amigos. Seria de esperar que o PS, por mera prudência estratégica, moderasse a sua ação, observando estritamente o normativo legal.