Premium Bárbara Zorrilla: "A violência sexual é uma forma de poder"

A psicóloga Bárbara Zorrilla fala sobre o fenómeno das violações em grupo em Espanha, como a de 2016 em San Fermín - conhecido como o caso da Manada - ou como a do passado dia 1 em Bilbau. Diz que é preciso mudar a sociedade, através da forma como, nas escolas e nas famílias, se educam rapazes e raparigas.

Bárbara Zorrilla é psicóloga especialista em psicologia clínica. Conta com uma longa experiência no atendimento de mulheres que sofrem as consequências da violência de género em todas as suas formas. Recentemente recebeu o Prémio da Comunicação 2019 da Ordem dos Psicólogos de Madrid pelo seu trabalho e pela sua colaboração com os media.

Desde o mediático caso da violação de uma rapariga por um grupo de jovens durante as festas de San Fermín, em Pamplona, Navarra, em 2016, que ficou conhecido como o caso da Manada, são muitas as violações em grupo que têm vindo a ser denunciadas. Desde esse ano de 2016 houve vários casos, o último mais mediático em Bilbau, País Basco, quando na noite de 1 de agosto seis homens violaram uma jovem de 18 anos. Segundo os dados recolhidos pelo projeto Geoviolencia Sexual, impulsionado pelo Feminicidio.net, houve em Espanha 18 agressões sexuais coletivas em 2016, 14 em 2017, 59 em 2018 e em 2019 o número já vai em 37.

Ler mais

Exclusivos