Premium A segunda vida de Biden, o candidato de todos-menos-Sanders

De desastrosa a vencedora no espaço de dias, a campanha do vice de Barack Obama reúne à sua volta a maioria dos pretendentes que ficaram pelo caminho.

E no espaço de uma semana tudo mudou na corrida à nomeação democrata para as eleições presidenciais. Os comentadores comparavam o momento da campanha ao vivido entre os republicanos em 2016, quando a profusão de candidatos tornava impossível prever qual seria o favorito. Mas depois das desistências de Pete Buttigieg, Amy Klobuchar e Tom Steyer, estes ainda antes da jornada eleitoral de 3 de março, na chamada super terça-feira, e de Michael Bloomberg e Elizabeth Warren, depois dos resultados apurados, o momento é agora semelhante ao das primárias democratas de há quatro anos, isto é, uma competição a dois.

Como há quatro anos, apresenta-se Bernie Sanders, que perdeu então para Hillary Clinton. Desta vez o senador independente de Vermont enfrenta Joe Biden, o homem que foi senador pelo Delaware durante 36 anos, vice-presidente nos dois mandatos de Barack Obama e que concorre pela terceira vez à Casa Branca.

Ler mais

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG