Premium Seca mantém-se apesar da chuva e já há a gado a "lamber a lama"

Mesmo com a chuva dos últimos dias, o Alentejo caminha para mais um ano de seca. Ainda só choveu 20% comparando com um inverno normal de precipitação, o que tem atrasado o crescimento do pasto. O gado já é alimentado à mão e os agricultores apelam ao governo para que estenda a rega a partir de Alqueva.

A chuva que esta semana voltou a cair no Alentejo, com especial incidência na quinta-feira, ainda é insuficiente para, pelo menos, minimizar a falta de água que tem fustigado os distritos de Évora, Beja e Portalegre, onde as pastagens escasseiam e as sementeiras de outono/inverno aguardam por melhores dias. Afinal, ainda só chove 20% de um ano dito normal.

As ovelhas e vacas já têm pouco que comer entre as pastagens rasas do Alentejo. "Andam a lamber a terra para apanharem umas ervas ou algum musgo. Tentam apurar o pouco que se come junto aos picos. Estamos como estávamos nos últimos dois anos", lamenta Augusto Carmo, enquanto pega numa faca com a lâmina ferrugenta e corta uma saca de feno para dar um suplemento às mais de 200 cabeças de gado que detém entre 30 hectares de terreno próximo de Borba. "Isto é um prejuízo tão grande, que prefiro nem fazer contas", desabafa ao DN.

Ler mais

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG