Premium Moçambique e um mundo melhor

As notícias na imprensa, o esforço de mobilização, o dinheiro envolvido e algumas acções modelares têm tornado especial a ajuda a Moçambique, na sequência da calamidade provocada pelo ciclone Idai, em Março passado. O que nos diz tudo isto sobre o estado do mundo? Ainda é cedo para fazer o balanço, mas para já diz-nos que o mundo é aquilo que as pessoas quiserem fazer dele, e que ainda há muita gente que o quer tornar melhor. Vejamos.

Uma parte importante da população mundial vive no limiar da pobreza, qualquer que seja a forma como esta é definida. Desses, a esmagadora maioria habita a África subsariana. São várias centenas de milhões de pessoas em condições de subsistência, com recursos limitados para competir num mundo largamente industrializado e altamente globalizado. Quando produzem arroz, produzem a preços mais elevados e têm dificuldades em colocá-los nos grandes mercados; quando produzem roupas têm às suas portas a concorrência da roupa importada em segunda mão dos países mais ricos. As infra-estruturas que têm à sua disposição, de escolas a hospitais, de estradas a fornecimento de energia, são escassas, assim como é a escolarização e o acesso aos mercados financeiros. Tudo isto é sabido, mas nem sempre tudo isto é tomado em consideração.

Ler mais

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG