Julian Weigl esteve quatro épocas e meia no Dortmund e foi nas duas primeiras, com o treinador Thomas
Premium

Benfica

"Máquina de Passes" no Benfica. Por que é que a compra de Weigl é tão surpreendente?

Julian Weigl oficializado esta quinta-feira como reforço do Benfica. A contratação espantou muita gente porque se trata de um médio com grande estatuto na Bundesliga. Saiba mais sobre a forma de jogar e a carreira do reforço que chega do Borussia Dortmund.

Na Alemanha ganhou a alcunha de passing machine (máquina de passes) e foi um dos jogadores fetiche na era do treinador Thomas Tuchel no Borussia de Dortmund, que o contratou ao Munique 1860 na temporada 2015-16 e que não teve problemas em lhe entregar a titularidade no meio-campo defensivo com apenas 20 anos. Atualmente, e com metade da época cumprida na liga alemã, mesmo com a concorrência de Witsel e Delaney foi primeira opção em 12 das 17 jornadas da Bundesliga e em quatro dos seis jogos da Liga dos Campeões. Embora tenha perdido influência e atuado fora da sua posição de 6 em vários jogos. E esse foi um dos aspetos que pesou na hora de eleger o Benfica.

Julian Weigl, 24 anos, selou esta quinta-feira o contrato de quatro épocas e meia com o Benfica, depois de a SAD dos encarnados já ter chegado a acordo com o Borussia Dortmund numa transferência que custou 20 milhões de euros. Uma contratação algo surpreendente dado que Weigl sempre teve vários clubes de topo europeu interessados, e é um jogador com grande estatuto na poderosa liga alemã, um campeonato de onde os futebolistas de topo só saem para grandes tubarões da Europa - recentemente, o PSG, Inter Milão e o Barcelona foram associados ao médio alemão.

Ler mais

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG