Vendas de carros travaram ritmo no final de 2018

Foi o sexto ano consecutivo de crescimento no setor. Renault reforçou liderança, mas VW perdeu seis lugares.

Os portugueses continuam a comprar carro novo, mas a um ritmo mais brando do que nos últimos seis anos. Considerando apenas os veículos ligeiros de passageiros - que representam mais de 80% do mercado - foram vendidas 228 290 unidades, o que representa um aumento de 2,8% face a 2017.

A evolução é positiva para o conjunto do ano, mas o mês de dezembro voltou a registar menos vendas do que no mesmo mês de 2017. Uma quebra de 5,3% nos veículos ligeiros de passageiros. A queda foi, de resto, em todos os segmentos, exceto nos pesados de passageiros, que registou um crescimento de quase 18%.

Os dados foram divulgados ontem pela Associação Automóvel de Portugal (ACAP). Durante o ano passado foram vendidos 273 213 novos veículos em Portugal, o que representa um aumento de 2,6%, abaixo dos 7,7% de 2017. Foi o sexto ano de crescimento consecutivo na venda de automóveis novos em Portugal.

VW e Audi em queda

O ano passado representou algumas mudanças no ranking das marcas mais vendidas em Portugal. Se por um lado a Renault reforçou a liderança, por outro a Volkswagen perdeu seis lugares, ficando excluída do pódio das preferências dos portugueses.

A marca francesa do losango reforçou a liderança no segmento de ligeiros de passageiros, com 31 215 unidades vendidas, uma subida de 3,7%, comparando com 2017.

No segundo lugar da tabela das vendas encontra-se outra marca francesa. A Peugeot vendeu 22 980 veículos, representando uma subida de 8,9%.

A Mercedes-Benz conseguiu subir ao terceiro lugar, com 16 464 automóveis vendidos. Apesar de ter conseguido vender mais unidades, a marca acabou por perder quota de mercado.

A Volkswagen aparece apenas em nono lugar na tabela das marcas mais vendidas. O fabricante alemão viu as vendas caírem quase 25% e a quota de mercado a encolher passando de 7,4% para 5,4%. Também a Audi perdeu em número de unidades vendidas e em quota de mercado. Face a 2017 teve uma queda de quase 50% nas vendas e também perdeu quota de mercado, passando de 4,3% para 2,1%.

Exclusivos

Premium

Livro

Antes delas... ninguém: mulheres que desafiaram o domínio masculino

As Primeiras - Pioneiras Portuguesas num Mundo de Homens é o livro com as biografias de 59 mulheres que se atreveram a entrar nas profissões só de homens. O DN desvenda-lhe aqui oito dessas histórias, da barrista Rosa Ramalho à calceteira Lurdes Baptista ou às 'Seis Marias' enfermeiras-paraqueditas, entre outras