Greve Climática Estudantil, 24/05/2019.
Premium

Saúde

Psicólogos recebem cada vez mais crianças com ansiedade provocada pelo clima

Não há estatísticas sobre a prevalência da ecoansiedade, mas vários especialistas internacionais referem um aumento dos problemas psicológicos relacionados com as alterações climáticas nos últimos anos. Em Portugal, começam a chegar alguns casos aos consultórios.

Quem sofre de ecoansiedade sente-se profundamente afetado pelo medo e pela frustração: sente que é demasiado tarde para salvar o planeta; sofre porque pensa que não está a fazer o suficiente para travar os efeitos das alterações climáticas; teme o fim do mundo. À medida que aumentam as manchetes sobre as mudanças climáticas, crescem os casos da chamada ecoansiedade entre crianças e adolescentes. Um fenómeno que levou os psicólogos britânicos a emitir um alerta, que é reforçado ao DN pelos especialistas do nosso país, onde também já foram identificados casos de ansiedade provocada pela preocupação com o ambiente.

Não é um diagnóstico clínico, nem pode ser considerado um transtorno mental, mas é uma preocupação que não deve ser desvalorizada pelos adultos. Quem o diz é Caroline Hickman, professora na Universidade de Bath (Reino Unido) e membro da Climate Psychology Alliance (CPA): "Não há dúvida de que elas [as crianças] estão a ser afetadas emocionalmente. Este medo real das crianças precisa de ser levado a sério pelos adultos."

Ler mais

Exclusivos

Premium

Vida e Futuro

Formar médicos no privado? Nem a Católica passa no exame

Abertura de um novo curso de Medicina numa instituição superior privada volta a ser chumbada, mantendo o ensino restrito a sete universidades públicas que neste ano abriram 1441 vagas. O país está a formar médicos suficientes ou o número tem de aumentar? Ordem diz que não há falta de médicos, governo sustenta que "há necessidade de formação de um maior número" de profissionais.