Premium Confrontos sobrepõem-se às celebrações do 1.º de Maio em Paris

Quatro centenas de detidos nos confrontos dos coletes amarelos e dos radicais contra polícias marcaram o Dia do Trabalhador na capital francesa.

Meses de protestos dos coletes amarelos em Paris culminaram ontem em confrontos com a polícia de choque e onde os radicais conhecidos como black blocs tiveram papel ativo, culminando na detenção de quase 400 manifestantes e milhares de controlos preventivos.

A violência acabou por abafar a ação com que os sindicalistas queriam assinalar o Dia do Trabalhador, tendo o líder da Confederação Geral do Trabalho (CGT) sido afastado da manifestação e impedido de intervir em Paris. Os confrontos ficaram marcados pelo lançamento de pedras, vidros partidos e lixo queimado, tendo alastrado a outras cidades de França, segundo os relatos da imprensa gaulesa.

Ler mais

Exclusivos