Premium Novak Djokovic completa em Paris uma recuperação histórica

Tenista sérvio regressa ao topo do ténis mundial, dois anos depois de ter deixado o número 1. Pelo meio, uma montanha-russa de acontecimentos.

Paris marcou, em 2016, uma espécie de catarse para Novak Djokovic. A vitória em Roland-Garros, há tantos anos perseguida pelo tenista sérvio, permitiu-lhe completar por fim o tão ambicionado Grand Slam de carreira, que consiste em ganhar os quatro torneios major do calendário (Open da Austrália, Roland-Garros, Wimbledon e US Open).

A descompressão que se seguiu foi um dos casos mais raros do desporto mundial, com Djokovic a entrar numa espiral descendente que envolveu a perda do estatuto de n.º 1 mundial, várias trocas de treinadores, desmotivação, outras prioridades, uma polémica ligação a um guru espiritual espanhol e até uma lesão que o obrigou a ser operado ao cotovelo.

Ler mais

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG