Premium A democracia no século XXI

O que podemos esperar da democracia no presente século? Que mudanças à escala global mais podem afectar a democracia? Sabemos que o número de países governados em democracia aumentou ao longo do último quartel do século XX, estagnando a partir da viragem do milénio. Será que o populismo está a pôr em risco essa evolução? Podemos ser optimistas? Não sabemos as respostas, mas cada um de nós saberá o que fazer e isso importa.

Neste século XXI, intensifica-se a globalização e a correspondente maior exposição das sociedades e dos indivíduos ao mundo exterior. Paralelamente, o ritmo de circulação das notícias e a atenção dada a acontecimentos nacionais tem aumentado à escala global. O mundo está mais pequeno e mais próximo. O século XXI é também diferente por causa das alterações que a tecnologia trouxe quanto à produção e divulgação de informação. É o século das redes sociais de conteúdos manipuláveis.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Adriano Moreira

O relatório do Conselho de Segurança

A Carta das Nações Unidas estabelece uma distinção entre a força do poder e o poder da palavra, em que o primeiro tem visibilidade na organização e competências do Conselho de Segurança, que toma decisões obrigatórias, e o segundo na Assembleia Geral que sobretudo vota orientações. Tem acontecido, e ganhou visibilidade no ano findo, que o secretário-geral, como mais alto funcionário da ONU e intervenções nas reuniões de todos os Conselhos, é muitas vezes a única voz que exprime o pensamento da organização sobre as questões mundiais, a chamar as atenções dos jovens e organizações internacionais, públicas e privadas, para a necessidade de fortalecer ou impedir a debilidade das intervenções sustentadoras dos objetivos da ONU.