Premium A primeira vítima

Jornal de maior circulação do Brasil desde 1986, a Folha de S. Paulo foi acusado de pactuar com o regime militar de 1964 a 1985. Já em 2009, um editorial em que chamava esse período de "ditabranda", num jogo de palavras com "ditadura", causou revolta nas esquerdas. Esquerdas essas que aumentaram o tom da indignação quando o jornal publicou uma imagem e um registo criminal falsos de Dilma Rousseff, do PT, de esquerda, às vésperas da campanha eleitoral em que a antiga presidente se elegeu pela primeira vez, batendo José Serra, do PSDB, de centro-direita, nessas eleições.

Em reação ao suposto favorecimento a Serra foi até lançado um site de humor com logótipo idêntico ao da Folha mas sob o título "Falha de S. Paulo".

Ler mais

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG