7 dias, 7 propostas por Hélio Morais

1. Filme
Nomadland - Sobreviver na América, de Chloé Zhao.
Nas salas de cinema
Domingo, 2 de maio

Fui ver este filme ao cinema, dias antes dos Óscars, e saí da sala esmagado. Esmagado pela interpretação de Frances McDormand e pelo retrato cru e duro de uma certa "América", tantas vezes invisibilizada, mas bem real. O outro lado de um sistema onde o capitalismo selvagem foi levado ao extremo e esquece totalmente as pessoas. Passei o filme de lágrimas nos olhos. Depois fui ler sobre o elenco e percebi que a única actriz era a Frances; todas as outras pessoas são reais. E senti-me ainda mais esmagado.

2. Disco
Nick Cave e Warren Ellis
Segunda, 3 de maio

Há muito que Warren Ellis é o cúmplice de Nick Cave nos seus discos. Este, julgo ser o primeiro somente dos dois e é um disco incrível.
Nick Cave e Warren Ellis dominam com mestria a criação de tensão no ouvinte e, juntamente com as letras acutilantes e desarmantes, ofereceram-nos um disco que nos desarruma, questiona e transforma.

3. Livro
História de Angola, Ed. Tinta da China
Douglas Wheeler e René Pélissier
Terça, 4 de maio


Como filho de angolanos, sempre me senti órfão de uma história que não romantizasse os "des-feitos" que Portugal operou em África, particularmente na terra que viu nascer os meus pais e, no caso do lado da minha mãe, os avós, bisavós, trisavós e por aí adiante. Nunca visitei este país, conheço-o pelos meus pais.
Bem sei que não é o mesmo país de hoje, nem o mesmo que os portugueses encontraram à sua chegada. E falta muita documentação sobre o que era aquele país, o seu território, e de que forma Portugal o transformou. Sinto que, ao ler este livro, fico a conhecer um pouco mais da verdade, ao invés do que aprendi nos livros de história obsoletos e profundamente enviesados. Urge contar-se a história sem lados. Não será este livro, ainda, a fazê-lo, mas é um bom princípio.

4. Visita
23 Milhas - Pólo Cultural
Av. 25 de Abril, Ílhavo
Quarta, 5 de maio


Tive pena de não ir a tempo de comprar bilhetes para a peça Catarina e a Beleza de Matar Fascistas no Teatro Nacional D. Maria II, mas ainda há para Ílhavo.
Sempre é uma boa desculpa para passear e, ao mesmo tempo, apoiar um pólo cultural que tanto nos tem dado, o 23 Milhas. Podendo, é ir e trazer ovos moles para oferecer.

5.Ouvir
Aurora Pinho
Novo Álbum
Flesh Against Flesh
(o disco é apresentado a 19 de maio no Musicbox em Lisboa)
Quinta, 6 de maio


No próximo dia 19 de maio, a Aurora Pinho vai apresentar o seu novo disco, Flesh Against Flesh. Aurora Pinho é uma artista multidisciplinar que tem construído a sua carreira entre a música, a performance, a actuação e a moda.
Este é já o seu segundo álbum e conta com a participação de artistas como Rezm Orah, Herlander, Pássaro Macaco, Cigarra, Diogo, nëss, EVAYA, Moullinex, Odete e Misfit Trauma Queen.

6. Escutar
Fala com Ela
Podcast por Inês Menezes
Sexta, 7 de maio


A Inês é uma excelente conversadora porque é uma pessoa genuinamente interessada em ouvir quem convida. Consegue criar um espaço em que as pessoas se sentem seguras e isso acaba por contribuir para ficarmos a conhecer um lado mais profundo de quem vai ao programa.
É muito fácil ficarmos interessados em conhecer mais sobre cada pessoa que convida e isso deve-se à sua capacidade de ser empática e gerar ela mesma empatia - em quem convida e em quem escuta.

7. Ver
Arte religiosa no feminino
Paula Rego/ Josefa d"Óbidos
Casa das histórias Paula Rego
sábado, 8 de maio


Esta exposição estará patente até dia 23 de Maio, na Casa das Histórias Paula Rego, em Cascais. O critério de aproximação entre ambas é a escolha de elementos femininos como protagonistas das obras. É, também, uma oportunidade para apreciar a obra de Eduardo Souto de Moura, o próprio edifício da Casa das Histórias Paula Rego.

Escolhas por Murais/Hélio Morais

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG