Carta ao primeiro-ministro de Portugal sobre 160 anos de relações diplomáticas luso-japonesas

No âmbito do 160.º aniversário relativo ao Tratado de Paz, Amizade e Comércio celebrado entre o Japão e Portugal, gostaria de partilhar a alegria desta memorável celebração com Vossa Excelência, primeiro-ministro Costa e o povo português, em nome do governo do Japão e do povo japonês.


O Japão e Portugal assinaram o Tratado de Paz, Amizade e Comércio, entre Sua Majestade o Rei de Portugal e Sua Majestade o Imperador do Japão no dia 3 de agosto há 160 anos. O primeiro contacto entre o Japão e Portugal remonta ao ano de 1543 quando os portugueses desembarcaram na ilha de Tanegashima, na ponta sul do arquipélago, após o seu navio se ter desviado da rota. Por outras palavras, Portugal é o primeiro país europeu que o Japão encontrou. Os dois países estabeleceram relacionamentos muito importantes como parceiros que partilham valores fundamentais, tais como liberdade, democracia, direitos humanos, Estado de direito, apoiados em longas e estáveis relações tradicionais de amizade, sendo ambos potências marítimas.

Fiquei profundamente comovido pela afetuosa hospitalidade do povo português quando fui como primeiro-ministro do Japão visitar Portugal, em 2014, o que nunca tinha acontecido. Atualmente as relações bilaterais são muito ativas, não só ao nível governamental, mas, também, em múltiplos níveis, nomeadamente do Parlamento, empresas privadas, organizações privadas, universidades, cidades geminadas, etc. Gostaria de continuar a nossa cooperação com Vossa Excelência, primeiro-ministro Costa, em ordem a comemorarmos ao máximo o 160.º aniversário e aprofundarmos, ainda mais, as relações.

Portugal desempenha um papel importante como porta de entrada para África e América do Sul e muitas empresas japonesas estão interessadas em investir em Portugal.

É notável a participação de 25 empresas japonesas na Web Summit 2019, um dos maiores eventos em Portugal; contando, com a presença da JETRO, o que prova o elevado interesse por Portugal de várias empresas japonesas. O Acordo de Parceria Económica (EPA) UE-Japão entrou em vigor em fevereiro do ano passado e agora há cerca de cem empresas japonesas a implementar os seus negócios em Portugal. Estou muito satisfeito por a relação económica entre os dois países se ter reforçado inexoravelmente.

Por último, gostaria de expressar a Vossa Excelência, primeiro-ministro Costa e ao povo português os votos de boa saúde e felicidade.

Primeiro-ministro do Japão

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG