Windows 11 é simples, magro e corre apps Android. E é gratuito

A Microsoft apresentou esta quinta-feira o novo Windows 11. Com design mais simples, ocupa menos espaço e tem várias semelhanças com os rivais Chrome OS e MacOS.

A sua história remonta a novembro de 1985, mas o verdadeiro sucesso planetário chegou depois de agosto de 1995, ano em que lançaram o Windows 95, cujo interface gráfico se tornou padrão para boa parte do mundo que começou pouco depois a aceder à internet.

A Microsoft apresentou esta tarde, 35 anos depois do primeiro, o Windows 11 e desde logo vem apelidado como uma mudança quase revolucionária pela marca que deve ficar disponível em outubro nos novos modelos, mas deverá ser disponibilizada para upgrade em breve.

O design mais simples a nível global e que reformula áreas importantes como o menu Iniciar e os ícones na barra (aparecem agora ao meio, ao estilo dos Mac da Apple) são notas dominantes. Destaque ainda para melhorias na performance, no multitasking e numa melhor integração com o Teams (sistema de videoconferência da Microsoft), bem como a possibilidade de suportar apps Android, o que acontece pela primeira vez.

Leia o artigo completo no Dinheiro Vivo

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG