Vale a pena subscrever OT de rendimento variável?

As OTRV garantem um rendimento líquido de 1,2%, mas têm custos elevados por serem comercializadas nos bancos

Até 28 de julho é possível subscrever a quinta emissão de obrigações do Tesouro de rendimento variável (OTRV), com que o Estado pretende financiar-se junto dos investidores particulares. Com uma duração máxima de cinco anos, o reembolso será feito a 2 de agosto de 2022. Os juros são pagos a 2 de fevereiro e agosto de cada ano.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG