Trabalhadores dos impostos em greve de 1 a 5 de dezembro

Sindicato critica a falta de resposta do Governo na regulamentação da revisão das carreiras e exige "equipamentos de trabalho funcionais e atualizados".

O Sindicato dos Trabalhadores dos Impostos (STI) entregou esta quarta-feira um pré-aviso de greve para o período de 1 a 5 de dezembro em protesto contra o atraso na regulamentação da revisão das carreiras e exigindo reforço de meios.

Em comunicado, o STI afirma "chegou o momento de dizer basta" e de iniciar um processo de luta, para o qual entende que os trabalhadores foram "empurrados" perante a falta de resposta do Governo em matérias como a regulamentação das carreiras, a não abertura ou atraso na conclusão dos procedimentos concursais e de mobilidade ou a manutenção de um sistema de avaliação de desempenho (SIADAP) que "destrói o espírito de equipa".

"A AT [Autoridade Tributária] é cada vez menos uma autoridade do Estado, chegando mesmo ao ponto de atribuir funções de controlo alfandegário a uma empresa privada em regime de monopólio", lê-se no pré-aviso de greve, com o STI a denunciar também que as funções inspetivas na AT "passaram a ser robóticas", sendo que "cada vez são criados mais entraves a que exista um combate à fraude e evasão fiscal".

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG