Greve nas minas de Aljustrel

Greve marcada para quarta-feira só termina no domingo

Trabalhadores das minas de Aljustrel, no Alentejo, vão fazer uma greve entre quarta-feira e domingo para exigirem melhores salários, horários e condições de segurança no trabalho, disse hoje à agência Lusa fonte sindical.

A greve nas minas de Aljustrel, no distrito de Beja, vai começar às 06:00 de quarta-feira e terminar às 08:30 de domingo e abranger trabalhadores de três empresas, indicou o dirigente do Sindicato dos Trabalhadores da Indústria Mineira (STIM) Jacinto Anacleto.

Os trabalhadores abrangidos são os da empresa concessionária das minas, a Almina - Minas do Alentejo, e das outras duas empresas que prestam serviços no complexo mineiro, a EPDM - Empresa de Perfuração e Desenvolvimento Mineiro e Urmáquinas, precisou.

a greve vai servir para os trabalhadores exigirem melhores salários, porque "os que se praticam nas minas de Aljustrel, de cerca de 600 euros, são muito baixos para quem trabalha 10 horas por dia no fundo de uma mina"

Os trabalhadores exigem também "respeito" pelas regras relativas a matérias de expressão pecuniária, como prémios e subsídios, melhores condições de saúde e segurança no trabalho, a "humanização" dos horários de trabalho na lavaria, a normalização das relações de trabalho e "o fim da repressão sobre os trabalhadores, o direito à negociação e o reconhecimento por partes das empresas do STIM como sindicato representativo dos trabalhadores".

A realização da greve foi decidida no plenário geral de trabalhadores das minas, que decorreu no passado dia 18 de outubro, na sede do STIM em Aljustrel.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG