Tomás Correia: Não há "dinheiro que pague tudo o que tenho sofrido"

Tomás Correia admite ganhar "muito bem", mas vinca que não há dinheiro "que pague tudo o que tem sofrido" nos últimos anos à frente da instituição.

"Para mim, em termos anuais, depois de pagar os meus impostos, dará um rendimento na ordem dos 11 mil euros, que é quanto eu ganho líquido por mês, vezes 14 meses", disse o presidente da Associação Mutualista Montepio em entrevista à agência Lusa.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG