Supervisão exige política para alargar rede da ADSE e mínimos de cobertura

O Conselho Geral e de Supervisão lembra que há 1700 prestadores à espera de aderir à ADSE e defende mínimos de cobertura.

O Conselho Geral e de Supervisão da ADSE exige da direção do instituto público uma política de alargamento de convenções, propondo mínimos de cobertura e defendendo critérios onde contem “avaliações de qualidade, prestação de contas fiável e garantias de não discriminação dos beneficiários”. Há 1700 entidades à espera de aderirem, lembra, e haver uma rede mais reduzida não é sinónimo de poupança.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG